Sobre mim

advogado
Atendemos nas cidades de São Carlos, Ribeirão Preto, Bauru, Ibitinga, Araraquara e Rio Claro. Professor de Direito, faço consultoria jurídica, assistência judicial e extrajudicial nas seguintes áreas:DIREITO IMOBILIÁRIO -contratos de locação, comodato, compra e venda, elaboração de contratos, DIREITO DE FAMÍLIA (interdição, inventário, divórcio, pensão alimentícia), DIREITO DO CONSUMIDOR-, DIREITO TRABALHISTA PATRONAL, DIREITO DE PROPRIEDADE - reintegração de posse, usucapião, DIREITO CIVIL - Cobranças e negociações, danos materiais e morais, trânsito (recursos de multas, suspensão de CNH), DIREITO TRIBUTÁRIO (negociação de débitos tributários) DIREITO BANCÁRIO E DIREITO CONTRATUAL, DIREITO PENAL. Atendimento em horários diferenciados, inclusive aos sábados.

Verificações

Regis Zambon Mattos, Advogado
Regis Zambon Mattos
OAB 333.194/SP VERIFICADO
O Jusbrasil confirmou que esta OAB é autêntica
PRO
Desde Abril de 2016

Principais áreas de atuação

Direito Imobiliário, 7%
Direito Civil, 7%
Contratos, 5%
Direito Administrativo, 5%
Outras, 76%

Primeira Impressão

(224)
(224)

224 avaliações ao primeiro contato

Mais avaliações

Comentários

(6)
Regis Zambon Mattos, Advogado
Regis Zambon Mattos
Comentário · há 5 meses
Muito bom este artigo! O Processo Penal é complexo, especialmente no que tange à L.E.P. Parabéns Dr Felipe pela publicação. Boas observações acerca da prisão penal e da prisão processual/cautelar.
Regis Zambon Mattos, Advogado
Regis Zambon Mattos
Comentário · há 3 anos
Uma coisa é certa, esses técnicos não terão as mesmas liberalidades de exercício da advocacia tal como o advogado. Este curso técnico surgiu em São Paulo, a pedido dos desembargadores, para que o Governo do Estado criasse um curso para preparar os serventuários da justiça com as noções jurídicas mínimas necessárias no desempenho de suas atribuições nos tribunais. A PARTIR DESSE CURSO, bem específico, surgiu o curso profissionalizante no Centro Paula Souza, e este curso não é novo. Já dei aulas nesse curso técnico. São pessoas que estarão sendo preparadas para prestar concursos de nível médio do Poder Judiciário, MAS QUE poderão atender demandas de mão-de-obra nas Prefeituras Municipais, Câmaras e outros órgãos Públicos cujos Procuradores possuem demandas em volumes fantásticos e precisam de auxiliares com algum conhecimento colaborando com um sistema mais produtivo na administração dos processos (judiciais ou administrativos) nesses órgãos. Agora a Administração Pública poderá prover na legislação a contemplação em seus quadros do técnico jurídico. Em relação aos escritórios de advocacia isso permite escolhas, podendo se contratar a secretária leiga, o estagiário do curso superior ou o técnico jurídico. Depende do interesse e da visão de mercado que cada profissional tem. Pode-se contratar a secretária que apenas atende a porta, cuida da agenda, copia textos preparados pelo advogado, lixam as unhas e não representam "ameaça" alguma por sua ignorância. Pode-se contratar o estagiário, vislumbrando conquistar um parceiro talentoso que atraia boas demandas, ou pode-se contratar um técnico, que não é ignorante, não representa ameaça por não ser habilitado ao exercício da advocacia mas que pode ser um colaborador talentoso e importante no desenvolvimento eficiente do escritório. É tudo questão de visão, análise e escolha, decisão. PORTANTO, vejo com otimismo a oficialização da profissão pelo MEC. Inclusive pela razão de que o reconhecimento do curso pelo MEC propicia em futuro breve a abertura de vagas para docentes de formação em nível superior aos profissionais do Direito.
Regis Zambon Mattos, Advogado
Regis Zambon Mattos
Comentário · há 3 anos
Cara Ana, não há regulamentação ainda, mas uma coisa é certa, não terão as mesmas liberalidades de exercício da advocacia tal como o advogado. Este curso técnico surgiu em São Paulo, a pedido dos desembargadores, para que o Governo do Estado criasse um curso para preparar os serventuários da justiça com as noções jurídicas mínimas necessárias no desempenho de suas atribuições nos tribunais. A PARTIR DESSE CURSO, bem específico, surgiu o curso profissionalizante no Centro Paula Souza, e este curso não é novo. Já dei aulas nesse curso técnico. São pessoas que estarão sendo preparadas para prestar concursos de nível médio do Poder Judiciário, MAS QUE poderão atender demandas de mão-de-obra nas Prefeituras Municipais, Câmaras e outros órgãos Públicos cujos Procuradores possuem demandas em volumes fantásticos e precisam de auxiliares com algum conhecimento colaborando com um sistema mais produtivo na administração dos processos (judiciais ou administrativos) nesses órgãos. Agora a Administração Pública poderá prover na legislação a contemplação em seus quadros do técnico jurídico. Em relação aos escritórios de advocacia isso permite escolhas, podendo se contratar a secretária leiga, o estagiário do curso superior ou o técnico jurídico. Depende do interesse e da visão de mercado que cada profissional tem. Pode-se contratar a secretária que apenas atende a porta, cuida da agenda, copia textos preparados pelo advogado, lixam as unhas e não representam "ameaça" alguma por sua ignorância. Pode-se contratar o estagiário, vislumbrando conquistar um parceiro talentoso que atraia boas demandas, ou pode-se contratar um técnico, que não é ignorante, não representa ameaça por não ser habilitado ao exercício da advocacia mas que pode ser um colaborador talentoso e importante no desenvolvimento eficiente do escritório. É tudo questão de visão, análise e escolha, decisão. PORTANTO, vejo com otimismo a oficialização da profissão pelo MEC. Inclusive pela razão de que o reconhecimento do curso pelo MEC propicia em futuro breve a abertura de vagas para docentes de formação em nível superior aos profissionais do Direito.

Perfis que segue

(119)
Carregando

Seguidores

(14)
Carregando

Tópicos de interesse

(104)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Regis
(16) 99712-...
Ver telefone
. - São Paulo (Estado) - 13560970

Regis Zambon Mattos

. - São Paulo (Estado) - 13560-970

Home office - São Paulo (Estado) - 13574-470

Entrar em contato